sexta-feira, 3 de maio de 2013

Fotos antigas sobre os imigrantes em Guatapará

Olá a todos.

Descobri no site da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto uma publicação muito interessante: "Italianos em Ribeirão Preto", da Pesquisadora Liamar Izida Turon (ISBN 978-85-62852-07-7). Uma publicação maravilhosa, que contém informações muito interessantes sobre os fratelli que chegaram a minha cidade.

Mas do conteúdo, existem 2 fotos muito importantes e acredito serem uma das mais antigas da Fazenda Guatapará, com foco nos imigrantes italianos. A primeira é (segundo referência da publicação) de 1887 e a segunda de 1889, ano que com certeza familiares meus já viviam na fazenda:



A segunda foto precisei copiar um pedaço que estava em outra página, não ficou lá tão bom. Algumas coisas dessas fotos são muito curiosas:

  • A grande maioria dos homens usa chapéu
  • Os vestidos das mulheres com mangas compridas
  • No fundo das fotos é possivel perceber com algúm esforço matas, o que foram derrubadas pelos mesmos italianos para a plantação do café
  • A diversidade dentro dos próprios migrantes. Há pessoas loiras e morenas. Na foto de baixo parece haver um mulato(a). Acredito ser um resquício dos primeiros trabalhadores "importados" da Bahia, estratégia que se mostrou infrutífera segundo outros autores.
  • É percebível o estado precário da comunidade na época. O estado da via e das construções se mostra muito precária, muito mesmo

Segue o link da maravilhosa publicação: www.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/italianos.pdf

Fotos com mais de 120 anos. Maravilhosas, não?


8 comentários:

  1. Oi Fernando, artigo postado interessantíssimo! Obrigado por compartilhar. Infelizmente o PDF já não se encontra mais disponível, por acaso, você o salvou? Comecei a pesquisar a pesquisar sobre a minha família e andei descobrindo coisas muito legais, uma delas é que bisavós meus (ele, português do Porto, e ela, francesa de Bordeaux) se conheceram, se casaram e tiveram filhos no período em que moraram na Fazenda Guatapará. Essa história ocorreu mais ou menos 20 anos após as imagens do artigo publicado. Em suas pesquisas, você chegou a encontrar lista de registro de funcionários da fazenda ou coisa parecida?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flavio, me perdoe a demora da resposta. Me envie seu email para encaminhar o pdf

      Excluir
    2. Fernando, meu e-mail é flavio.adore@gmail.com. Abraços.

      Excluir
    3. Flavio, encaminhei o PDF. Se quiser, me passe os nomes de seus bisavós, pode ser que tenha registros deles.

      Excluir
    4. Fernando,

      Estava dando uma olhada no pdf enviado, realmente é um material excelente. Muito obrigado por compartilhar.

      Esses arquivos da fazenda Guatapará existem? São abertos para consulta?

      Os nomes dos meus bisavós são:
      - Adão Gomes Maia (nasc. Porto, Portugal)
      - Bérangère Marcelle Louise Bidier (nasc. Blois, França)

      O filhos deles nascido na fazenda e meu avô chamava-se:
      - Alberto Marceau Maia (nascido em 1924)

      A família Bidier imigrou para o Brasil por volta de 1905 e 1920. Os nomes deles eram:
      - Ernest Bidier (Ernesto, chefe de família)
      - Louise Armanda Michau Bidier (Luisa Amanda, esposa)
      - Marceau Marcelin Ernest Bidier (filho mais velho, voltou pra França pra servir o exército, talvez na primeira guerra)
      - Bérangère...
      - Mercédès Georgette Suzanne Bidier

      Outro ramo da minha família, esses italianos, os Magrini e Colleoni suspeito que podem ter passado por fazendas de Ribeirão Preto e Sertãozinho.

      Agradeço qualquer informação.
      Abraços

      Excluir
  2. Oi Fernando!
    Existem arquivos históricos do fazenda onde transmitir notícias de Gaetano Toniatti (nascido em Fossalta di Portogruaro - Veneza), diretor da fazenda entre 1894 e 1895?
    Eu também gostaria de saber se você conhece alguém que se originou de Bagnarola di Sesto al Reghena (Udine - Friuli)
    obrigado

    ResponderExcluir
  3. Marcello, tudo bem?
    Voce é Italiano? Seu texto parece ser sido traduzido. Por favor me escreva: fernando.cesar.camilo@gmail.com
    Posso tentar lhe ajudar.

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernando, parabéns pela postagem. Iniciei agora um trabalho de coleta de informações sobre meu bisavô, Giuseppe Menon, que aos 12 anos, em 1885, chegou ao Brasil e foi para Sertãozinho com seu pai, Giovanni Menon e sua mãe, Anna Borghese. Agradeço muito se puder me enviar o pdf ou outras informações que tiver. stefanmenon@gmail.com

    Obrigado!

    ResponderExcluir